segunda 21 Ago 2017

Enchanté, Paris!

A arte contemporânea brasileira exerce um papel determinante na iconografia do Brasil globalizado. Ela revela não apenas como nos expressamos, mas também como somos ou gostaríamos de ser percebidos. E é justamente esse o nosso intuito com a série de eventos que constituem Enchanté, Paris! Nosso projeto – uma empreitada entre organismos autônomos e colaborativos – não promete uma leitura definitiva sobre a arte brasileira. Pretende sim ampliar o campo de visão (o nosso, inclusive) que se tem sobre ela, a partir da potência criativa de um grupo de artistas em franco processo de amadurecimento profissional. São três eventos, paralelos e complementares, distribuídos por diferentes espaços da cidade: uma galeria de arte, um instituto cultural e um centro colaborativo de criação.

saci_rudisgarbi_nails

Galerie Jed Voras – Nossa estreia no circuito parisiense acontece no próximo dia 17 de outubro, com a abertura de uma exposição coletiva na Galeria Jed Voras, dedicada desde à produção contemporânea francesa e internacional. A primeira sala da galeria será destinada às pinturas de Rafael Vicente – em diálogo com a arquitetura dos grandes centros urbanos –, e dois site specifics, criados especialmente por Rudi Sgarbi (ao lado) e Brice Maré para a Jed Voras.

saci_rafaelvicente_vertigem2

Sgarbi ocupa uma das paredes da galeria com uma instalação em point-line, em diálogo com pinturas em médio formato de Rafael Vicente (ao lado), recém-agraciado com o prêmio de Artista Revelação na Artigo Feira de Arte, no Rio de Janeiro. Tomando partido da padronagem em mosaico no piso da galeria, Maré – de origem francesa – propõe um conjunto de objetos tridimensionais, de dimensões variadas, e que partem do chão para se relacionar com o espaço expositivo e os demais artistas deste núcleo.

grife4A sala anexa à principal funcionará como um gabinete de arte, um lugar para fruição de objetos e livros de arte, e também da música brasileira. Sem o rigor expositivo de uma montagem convencional, compartilhamos neste espaço fotografias de Cláudia Perpétuo, Christiana Guinle (ao lado) e Iris della Roca, bem como pinturas de Roberta Dacosta e Jansen Vichy.

Institut Alter’Brasilis – A segunda etapa de nossa incursão por Paris acontece dia 19 de outubro, tendo como cenário o Institut Alter Brasilis, que abrirá suas portas para uma tarde com leituras de portfólios, workshops, conversas sobre curadoria, mercado de arte e estratégias colaborativas de inserção no cenário artístico mundial.

saci_rodrigorodrigues_nirvanaAs conversas serão mediadas por Bruno Perpétuo (SACI), Nina Sales (ArtMaZone) e Gilberto de Abreu (Supergiba), que assina o conceito geral de Enchanté, Paris! e a curadoria das exposições. Preparamos para o Alter Brasilis uma exposição de caráter pop-up, amplificando assim a visibilidade de artistas como Renata Sgarbi, Rodrigo Saramago e Rodrigo Rodrigues (ao lado), responsável por comandar um workshop de desenho.

Le Chêne – No último final de semana do mês, entre os dias 26 e 27, ocuparemos o Le Chêne, um centro coletivo de criação situado em Villejuif, no subúrbio de Paris. Levar a arte jovem brasileira a este centro de criação alternativa, dedicado a residências artísticas de escultores, joalheiros, pintores, poetas, diretores, ferreiros, músicos, designers, atores, nos parece uma oportunidade única. O trabalho começa na fachada externa do prédio, com uma intervenção urbana de Rudi Sgarbi, e se estende ao andar térreo do Le Chêne – um enorme galpão de dois mil metros quadrados.renatasgarbi_saci_001

No interior do prédio, no pequeno cubo branco dedicado às exposições de arte, programamos expor um grupo de cinco esculturas em ferro retorcido de Rodrigo Saramago. Nas paredes da galeria serão expostos objetos escultóricos em papel de Renata Sgarbi (ao lado) e desenhos sobre papel de Rodrigo Rodrigues.

Optamos aqui por tomar partido dos materiais encontrados no Le Chêne, e torna-los elementos da cenografia. As paredes internas do galpão, ricas de história e marcas do tempo, acolherão pinturas sobre lona de Cândida Boechat, Jansen Vichy, Roberta Dacosta (abaixo) e Tahis DZ. Uma coletiva rica em linguagens, a serviço da contemplação da diversidade poética brasileira. Esperamos encontrar-lhe em todas as etapas desse percurso.

SACI_DACOSTA_0701Percurso Enchanté, Paris!

Leave a Comment

Powered by WordPress | Deadline Theme : An AWESEM design