terça 30 Mai 2017

Uma fotografia é uma opinião

elzacohen

Exposição no metrô de São Paulo revela o olhar de 12 fotógrafos acerca do universo feminino

 

Uma imagem fotográfica pode ser muita coisa: objeto de polêmica, como aconteceu recentemente com a obra de Nan Goldin; registro de um acontecimento cotidiano, no caso do fotojornalismo; idealização da beleza, se consideramos editoriais de moda, ou simplesmente um diálogo que se opera através da visualidade. Nesse último caso reside a essência do projeto Multigraphias, cuja proposta é reunir fotógrafos de diferentes nacionalidades em torno de ensaios produzidos a partir de um mesmo tema explorado por todos.

Tendo como subtítulo “Fotografia é uma opinião”, e inspirada no debate de Susan Sontag em Questão de ênfase, a coletiva que o metrô de São Paulo acolhe entre dezembro e janeiro próximos, nas estações Artur Alvim e Paraíso, reúne 12 artistas em torno da presença do feminino. As imagens são provenientes de cidades tão díspares como Anápolis, Londres, Londrina, Berlim, Olinda, São Paulo, Tijuana (México), Porto Alegre e Poços de Caldas.

O que une os artistas – Elza Cohen (acima), Ísis Fernandes, Jean Sartief, Luciana Franzolin, Joelson Bugila, Patrícia Francisco, Rei de Souza, Tiago Spina, Ygor Raduy, Tabea Huth, Jaime Scatena (abaixo) e Gabriela Canale – é, além da participação no projeto Multigraphias, o interesse em contrastar opiniões através da fotografia.

As imagens selecionadas para a exposição trazem a marca desse diálogo. “A visão dos artistas privilegia um campo distinto das imagens midiáticas que congelam sorrisos e exibem corpos definidos. Os femininos recortados pelos artistas expõe mulheres em trânsito, em repouso, trabalhando ou ainda como imagens grafitadas ou impressas nos muros das cidades”, afirma a curadora Gabriela Canale, autora da foto abaixo.

“Não vemos apenas as mulheres fotografadas quando olhamos para a exposição. Estamos olhando para as opiniões dos artistas sobre o que acreditam ser o feminino hoje. Em última instância, estamos vendo imagens criadas, calculadas, para construir e mostrar as mulheres que habitam tanto as cidades quanto os imaginários pessoais”, complementa.

A estas opiniões, acreditam os artistas, serão acrescidas milhões de outras quando as pessoas que circulam pelo metrô olharem para estas imagens. “O feminino na contemporaneidade talvez seja isso, um caleidoscópio em constante construção”, afirma Canale.

Multigraphias – uma fotografia é uma opinião poderá ser vista nas estações do Metrô Artur Alvim (10/12 a 31/12) e Paraíso (10/01 a 31/01).

 

Leave a Comment

Powered by WordPress | Deadline Theme : An AWESEM design